Desfragmentando o disco rígido  
 

Como visto, os dados dos arquivos no HD não têm como ser gravados “sequencialmente”. Se você grava um arquivo de 10 MB, e depois dele um de 5, por exemplo, eles podem ficar seguidos e organizados. Mas, ao apagar o de 10 MB ou movê-lo para outra unidade ou partição, esses 10 MB ficarão livres. Daí você baixa um arquivo de 20 MB. Os primeiros 10 MB provavelmente ocuparão esse espaço de 10 MB livres, e o restante será gravado no próximo espaço livre. Suponha, por exemplo, depois do arquivo de 5 MB. Veja:

 

Arquivo 1 (parte 1)

Arquivo 2

Arquivo 1 (parte 2)

 

Veja que para acessar o Arquivo 1, a cabeça de leitura do HD deve ler um pedaço dele, “pular” o Arquivo 2, e depois continuar. Quando mais arquivos e mais dispersas as partes deles estiverem, mais tempo levará. Até porque a cabeça de leitura é uma peça mecânica, que precisa se mover fisicamente e acessar a superfície do disco, que fica girando em alta velocidade. Traduzindo: lentidão. Isso é inevitável, pois constantemente coisas são gravadas, apagadas, renomeadas... Sem contar os cookies, arquivos temporários, etc. Isso não é algo assustador que da noite para o dia vai acabar com seu HD, mas com o tempo, a curto-médio prazo, é bom reorganizar o disco.

O processo de reorganização dos dados no HD chama-se desfragmentação, pois os arquivos estão “fragmentados”, com um pedaço aqui, outro lá, etc. Desfragmentado, os arquivos ficam ordenados e seus pedaços, se não consecutivos, pelo menos ficam mais próximos. Existem softwares para isso, algumas versões de Windows o incluem com o sistema, como o 98 ou superior.

Não fique desfragmentando o HD a todo momento, como algumas pessoas sugerem. Você estará reduzindo a vida útil do mesmo, se exagerar. Afinal quanto mais dados estiverem gravados, maior será o trabalho do disco para desfragmentar, movendo partes para um local temporário, depois as colocando em ordem. Dependendo da freqüência que você usa o computador e do que você faz, pode ser bom desfragmentar as unidades de 3 em 3 meses, ou em menor tempo se você usar intensivamente o disco (por exemplo, se trabalhar com edição de vídeo, de som, etc... Onde arquivos temporários gigantescos são gravados e depois apagados). É recomendável desfragmentar também ao instalar um programa grande, que ocupe bastante espaço, ou ao mover grande quantidade de dados entre discos diferentes ou partições. Entenda “grande quantidade de dados” algo que seja relativo ao seu HD. 100 MB não é muita coisa para se preocupar, por exemplo, já o conteúdo de CDs inteiros pode ser. Ao mover arquivos na mesma partição não há necessidade de pensar nisso, pois fisicamente o arquivo não é movido; mover um arquivo de 100 MB da pasta C:\coisas para C:\testes não ocupará tempo nenhum, pois neste caso apenas o “caminho” dele é alterado na tabela (tabela esta comentada no tópico dos sistemas de arquivos).

Para desfragmentar o HD pelo Windows... Clique com o botão direito do mouse na unidade ou partição desejada, no “Meu computador”, e escolha “Propriedades”. Abra a guia “Ferramentas”. Na seção “Desfragmentação”, clique em “Desfragmentar agora”. O desfragmentador do Windows 2000/XP é diferente do presente no 9x/Me. Nele, certifique-se de que a unidade desejada esteja selecionada, e então clique no botão “Desfragmentar”. Se quiser apenas ver como está o HD, clique no “Analisar”. Ele mostrará um gráfico aproximado da situação do disco, e poderá recomendar ou não a desfragmentação. Veja:

 

 

Importante: para realizar a desfragmentação com sucesso, encerre todos os programas abertos, e desative, se possível, a proteção de tela (embora no Windows 2000/XP seja possível desfragmentar com programas em uso). A desfragmentação deve ser feita para cada unidade ou partição que você possuir.

Alguns arquivos de sistema o Windows não têm como mover e atualizar as referências a eles ao mesmo tempo. Um exemplo é o arquivo de paginação, que contém a memória virtual que fica no HD. Por isso é bom mantê-lo numa outra partição ou HD, como abordo no próximo tópico.

E uma dica, limpe os temporários, cookies, esvazie a pasta “Temp” e apague tudo o que for inútil antes de desfragmentar. Assim você colabora com o HD, eliminando lixo que poderá ficar pior se deixar para depois. Uma analogia: você tem uma estante com livros e jornais misturados. Sabe que não vai precisar dos jornais. Mas organiza a estante por completo, incluindo os jornais. Depois de organizada, você joga os jornais fora e ela fica com espaços livres... Onde depois você guardará um livro que não deveria ficar ali, mas guardou “porque tem um espaço sobrando” e na hora era o mais fácil e rápido a fazer. A fragmentação aumentaria com isso... Consulte em outro ponto deste livro diversos arquivos e pastas que devem ser limpos periodicamente, além do próximo tópico, sobre o desempenho do HD evitando a fragmentação. Não bem “evitando”, mas contribuindo para que ela ocorra da menor forma possível, pois sempre ocorrerá.