Pastas e arquivos temporários a excluir: libere espaço no seu HD!  
 

É comum os programas usarem arquivos temporários, durante certas atividades. O sistema possui algumas pastas para armazenar tais arquivos, mas estas pastas não são limpas automaticamente. Depois de usados, os arquivos temporários só ocupam espaço e, com o tempo, podem deixar o computador lento, favorecendo a fragmentação dos dados no HD. Como o nome sugere, os arquivos temporários são úteis apenas por um tempo, e deveriam ser eliminados quando não fossem mais necessário. No entanto, boa parte dos programas não limpam os arquivos temporários que criaram. Uns por questão de segurança, talvez você precisasse de determinadas informações após fechar o programa... Mas a maioria, por descuidos dos programadores mesmo. Algumas vezes quem tem culpa é o próprio usuário, que desliga o computador no botão :P e o programa não tem como apagar os arquivos que estavam em uso. Outras vezes, ninguém tem culpa, ou talvez seja São Pedro e seus raios rs, como quando o computador desliga porque acabou a energia elétrica. Seja lá de quem foi a "culpa", aos poucos, os arquivos inúteis juntos podem ocupar gigas e mais gigas do seu HD, diminuindo o espaço útil destinado aos seus arquivos. Resultado: desperdício de espaço e lentidão!

Além dos cookies e arquivos temporários de Internet... Eis algumas pastas das quais você pode limpar tudo, tudo mesmo, sem dó:

- X: \ Documents and settings \ <NomeDoUsuário> \ Configurações locais \ Temp (pasta temporária do usuário no Windows 2000 ou superior; se nunca for limpa, cresce indefinidamente, comendo GIGAS e mais GIGAS do seu HD!)

- X: \ windows \ temp (arquivos temporários do computador, pouco usada do Windows 2000 para cá, pois cada usuário tem a sua pasta temporária separada; alguns programas mais antigos só usam ela, portanto vale a pena limpar)

- X: \ windows \ repair (cópia de alguns arquivos do Windows; se ele precisar desses arquivos e não encontrar, vai pedir o CD, na verdade ele só vai precisar se os originais forem apagados ou alterados - o que praticamente nunca ocorrerá naturalmente!)

- X: \ windows \ system32 \ dllcache (idem item anterior)

- X: \ windows \ prefetch (arquivos que normalmente podem ser removidos no Windows XP ou superior, de tempos em tempos, mas não muito freqüentemente, pois pode reduzir o desempenho; os arquivos desta pasta são "pedaços" do conteúdo carregado em memória de determinados programas, para abertura ou ação mais rápida nas outras vezes que você usá-los; aos poucos, vão sendo acumulados muitos "pedaços inúteis", de programas antigos ou que você não vai mais usar freqüentemente)

- X: \ windows \ Downloaded Installations (usada por alguns programas, para armazenar os arquivos de instalação; pode apagar sem dó mesmo, esta pasta pode ocupar centenas de megabytes (como no caso do Macromedia Flash, Fireworks e Dreamewaver 8 por exemplo); se o programa precisar repor arquivos, use o instalador dele, ou coloque o CD)

Importante: faça isso com todos os programas fechados... Pois é comum eles criarem arquivos temporários durante o uso, em especial programas grandes. Não apague os arquivos temporários se você instalou um programa na sessão atual. Às vezes ele armazena arquivos temporários para substituí-los pelos que estavam em uso, isso ocorre na próxima inicialização. Se você instalou um programa, reinicie o computador e só então exclua os arquivos da pasta "Temp".

Cuidado: Algumas pastas podem estar ocultas, certifique-se de mostrar as pastas ocultas no seu computador, ative isso nas opções de pasta (menu “Ferramentas > Opções de pasta > Modos de exibição > Mostrar pastas e arquivos ocultos”, no Windows Explorer, ).

Mais limpeza: cache das DLLs, hibernação, temporários da Internet e lixeira

É importante também, no Windows 2000/XP/2003 etc, limitar o tamanho da pasta de recuperação dos arquivos do sistema. Clique em “Iniciar > Executar”, digite "cmd" e dê enter (digite cmd sem aspas). Na tela do prompt de comando, digite: 

sfc /purgecache

Isso limpará a pasta "dllcache" e/ou a "repair".

No Windows 2000, se aparecer o verificador de arquivos do sistema ao dar esse comando, apenas clique em cancelar.

E um outro comando, que é bom dar logo na seqüência: 

sfc /cachesize=50

Define o tamanho da pasta dos arquivos de recuperação, em megabytes. Eu particularmente uso "10" Mb, não quero desperdiçar espaço. Afinal tenho o CD sempre à mão, e nunca precisei!

No Windows Millennium ou XP, desative também a restauração do sistema, acessando as propriedades do "Meu computador". Mas, é claro, só a desative se você não usá-la... Ela ocupa bastante espaço em disco e diminui consideravelmente a performance em algumas aplicações, na instalação de programas, etc, já que vive registrando o estado do sistema (adivinha onde? no seu HD!). Se der pau eu me viro na raça... Fora que quando precisei da restauração no Windows Millennium ela simplesmente não funcionou. Depois disso mesmo no XP, a deixo desativada.

Se você não usa, desative a hibernação (nas opções de energia, no painel de cotrole). Ela ocupará sempre o mesmo tamanho do total de memória RAM. Assim, se você possui 256 MB de memória (digo, seu PC), esse arquivo terá 256 MB de tamanho no HD. Para excluí-lo "depois" de desativar a hibernação, pode ser necessário exibir os arquivos protegidos do sistema, através das opções de pasta (no Windows Explorer ou em uma pasta qualquer, vá ao menu “Ferramentas > Opções de pasta”, ou nas versões anteriores (Windows 95, 98 e NT), através do menu “Exibir > Opções de pasta”). O arquivo que deve ser excluído é o "hiberfil.sys", e geralmente fica na pasta raiz do sistema (por exemplo, a unidade onde o Windows está instalado, normalmente a “C”).

Limite também o tamanho da pasta de arquivos temporários do Internet Explorer. No IE 6, vá ao menu "Ferramentas > Opções da Internet". No grupo do meio da janela, "Arquivos de Internet temporários", clique no botão "Configurações". Defina então um tamanho pequeno. Dependendo do seu HD ele pode consumir centenas e centenas de megabytes! Aproveite e, antes de definir o tamanho, exclua os cookies e os arquivos temporários clicando nos respectivos botões. Eu geralmente deixo apenas 10 MB! Veja: 

 

Ainda nas opções do IE, clique na guia "Avançado". Marque a opção "Excluir arquivos temporários quando o navegador for fechado", é uma boa idéia usar essa opção, embora depois de longos períodos de navegação contínua o que você poderá observar é um tempinho de alguns segundos a mais durante o fechamento do navegador - ele estará esvaziando a pasta dos arquivos temporários. Opções correspondentes existem em outros navegadores, como o Mozilla Firefox ou o Opera. Observe que o local e a forma como estará escrito depende do programa, se você usa outros navegadores, vale a pena dar uma olhada nas opções deles também.

A lixeira pode alocar muito espaço, mesmo estando vazia. Uma parte do espaço é "reservada" para ela em cada unidade de disco fixo do seu computador. Não dê mole não, clique com o botão direito na lixeira, escolha "Propriedades". Defina um tamanho para todas as unidades, eu geralmente deixo 2%. Se você deixar 1% e seu HD for pequeno, você poderá receber mensagens de erro ao tentar enviar arquivos muuuuito grandes para a lixeira. Mas aí é só ter certeza e apagá-los definitivamente! Dica: para apagar um arquivo direto, sem enviá-lo para a lixeira, selecione-o e tecle SHIFT junto com Del. Você também pode clicar no menu “Editar” do Windows Explorer, segurar SHIFT, e clicar em “Excluir” mantendo SHIFT pressionado. Isso vale também, é claro, para pastas e qualquer número de arquivos, desde que estejam selecionados.

Boa sorte com seu PC e bom uso do espaço em disco!
 

Dica de programa: CCleaner www.ccleaner.com

O CCleaner é um programa limpador de arquivos temporários, que limpa tudo com um clique. Você marca ou desmarca o que quer apagar, como os temporários, cookies, histórico, menus de arquivos recentes de diversos programas. Ainda possui um impador de erros do registro, e permite remover programas que se iniciam automaticamente com o Windows. Nota: ele requer as DLLs de run-time do Visual Basic 6.